terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Devaneios nada puritanos



Madrugadas insones dizem ser o momento ideal para escrever.
Momentos em que a cidade dorme e tudo tende a se aquietar.
Cenário de paixões tórridas e amores despudorados.
Em quartos de motéis gemidos se chocam entre paredes com isolamento acústico precário. 
Homens e mulheres vestidos apenas de instintos.
Meninas que se tornam mulheres a cada peça de roupa despida, homens másculos que contam orgasmos como troféus.

Tesão confundido com safadeza, safadeza metaforizada em amor, amor que transcende para desejo, desejo diluído em fantasia que otimiza o orgasmo.

4 comentários:

  1. Simples, orgânico, cadente e fantástico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apreciamos essa sensibilidade canceriana...

      Excluir
  2. Esse eu vi chegando, dado os fatos :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse veio totalmente despretensiosamente, assim como as intenções que quem o escreve...

      L.T

      Excluir

MOTIVE UMA VulvAtomica, COMENTE!!!